Navegar é preciso

Júlia e Rodrigo tiveram um bom desempenho em meio às feras do esporte

Júlia e Rodrigo tiveram um bom desempenho em meio às feras do esporte

 

Júlia e o pai Rodrigo são apaixonados pelos esportes aquáticos

Júlia e o pai Rodrigo são apaixonados pelos esportes aquáticos

A garotinha Júlia Egger, de apenas 11 anos, já trilha seu caminho para brilhar em uma modalidade que não é tão comum entre as crianças: a vela. Ela já se destacou em alguns campeonatos entre meninas de sua idade, mas no início do ano deu um salto para mostrar qualidade. Júlia fez dupla com o pai, o ortopedista Rodrigo Egger, na Copa Brasil de Vela, disputada no Rio de Janeiro e que teve nomes como Robert Scheidt e Isabel Swan, ambos medalhistas olímpicos, na raia. O gosto pelos esportes aquáticos é “culpa” do pai, um apaixonado pelo mar e que já veleja há mais de uma década. O sonho dele é ver a filha nos Jogos Olímpicos no futuro, representando o país.

Comments are closed.